Testes de Papanicolau

Março 25, 2016 Admin Saúde 0 5
FONT SIZE:
fontsize_dec
fontsize_inc

O teste de Papanicolau (nomeado após o médico grego que a descreveu), deve tomar uma escova e uma espátula de madeira entre as células da endocérvice (dentro do colo do útero) da ectocérvice (fora do colo do útero) e a extremidade traseira da vagina ( portanto, também chamado de o tiro triplo).

As amostras de células de um suporte (vidro) são posicionados e fixados com um spray de cabelo do tipo solução, para ser mantida e enviada para um laboratório para análise de células perito (histologia), que por meio de coloração e microscopia determina o estado células hormonais recebido, os componentes (células inflamatórias, uma célula infecciosa, etc.) e, se houver qualquer alteração em esfregaços de células analisadas.
O objetivo fundamental do exame de Papanicolau é a detecção precoce de alterações celulares que levam ao câncer de colo do útero, o que nos permite agir preventivamente para evitar o desenvolvimento e as consequências da segunda cânceres ginecológicos (o primeiro é o de mama).
De acordo com esta análise, apresenta um relatório sobre a síntese e depois de várias tentativas para ordenar para todos os médicos, ginecologistas e histólogos o mundo compreender o mesmo (que não é fácil), é como se segue:




1. SMEAR NORMAL: telefones ou alterações inflamatórias.
2. ASCUS: alterações de células atípicas, mas não definidas (células não cancerosas, mas não normal).
3. LSIL (escamosas grau de lesão intra-epitelial de baixo grau), ou seja, as células cancerosas sentido alterado, mas de baixo grau.
4. HSIL (grau de lesão intraepitelial escamosa de alta qualidade). óssea, células tumorais, e ainda localizadas, não visíveis a olho nu.
5. Carcinoma: as células cancerosas e, possivelmente, macroscopicamente visível (em resumo)

Quem e quando fazer exame de Papanicolau?

Todas as mulheres, desde o início do seu sexo deve ser feito sistematicamente pelo menos uma vez por ano (às vezes 2 anos, mesmo depois da menopausa três anos), controlar o exame de Papanicolau. A frequência dos ensaios é determinada pelo ginecologista de acordo com a história pessoal do paciente (infecções, história, etc.)

(Note to self: não tenha medo de fazer isso se for feito com um pouco de atenção não faz mal e não "pinch" é dado a fazer)

Para obter mais informações, visite Dudas Gine

(0)
(0)

Comentários - 0

Sem comentários

Adicionar um comentário

smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile
Caracteres restantes: 3000
captcha