Fisioterapia para incontinência urinária

Maio 10, 2016 Admin Saúde 0 4
FONT SIZE:
fontsize_dec
fontsize_inc

A fisioterapia pode tanto prevenir, curar ou melhorar a incontinência urinária. Os especialistas recomendam a terapia física para o tratamento da incontinência urinária.

Na fisioterapia são tratados diferentes tipos de exercícios, que também são um recurso importante para a prevenção.




Existem várias técnicas de fisioterapia para tratar tais como:

  • Intravaginal trabalho manual (para ensinar a correta contração do assoalho pélvico)
  • A realização de bens de exercícios do assoalho pélvico (para reforçar)
  • Biofeedback, (para a execução rápida dos músculos elevadores)
  • A eletroestimulação.

O mais básico e bem conhecidos são os cinco Kegel. Estes exercícios foram originalmente desenvolvido como um método de controlar a incontinência na mulher após o parto.

São chamados exercícios de Kegel, pelo Dr. Arnold Kegel, que desenvolveu estes exercícios para seus pacientes na década de 40.

Hoje as mulheres são recomendados com incontinência urinária de esforço, alguns homens que sofrem de incontinência urinária após a cirurgia de próstata e aqueles com incontinência fecal.

O princípio que sustenta os exercícios de Kegel é fortalecer os músculos do assoalho pélvico, e reforçar assim, a função do esfíncter uretral e/ou retal.

O sucesso destes exercícios depende da correta aplicação da técnica e aderindo a uma programação regular

Estes exercícios podem ser realizados a qualquer momento, em qualquer lugar. A maioria das pessoas preferem realizar estas deitado ou sentado em uma cadeira. Na 4 a 6 semanas de 48 melhoria ocorre apenas 50 por cento em incontinência de esforço.

(0)
(0)

Comentários - 0

Sem comentários

Adicionar um comentário

smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile
Caracteres restantes: 3000
captcha