Dieta mediterrânea pediu para ser declarada Património Mundial

Maio 4, 2016 Admin Saúde 0 1
FONT SIZE:
fontsize_dec
fontsize_inc

Um grupo de especialistas espanhóis e italianos defendeu hoje a declaração do Parlamento Europeu da dieta mediterrânica como Património Cultural Imaterial, uma questão que já foi apresentado à UNESCO pela Espanha, Itália, Grécia e Marrocos.

A defesa da nomeação, em uma audiência pública na Comissão de Agricultura do Parlamento em que o lado espanhol, participou Maria Dolores Rubio, assessor do presidente da comunidade autónoma de La Rioja e do presidente da Fundação Dieta Mediterrânica, Lluis Serra.

Rubio falou sobre as origens da dieta, que datam do Neolítico com as primeiras culturas de trigo, uvas e azeitonas, e defendeu os benefícios para a saúde de uma dieta "amarrado a uma maneira de encarar a vida."




O Diretor do Instituto Agronômico Mediterrâneo de Bari, Cosimo O Cirignola, que também participou do debate, influenciado por seu lado o peso da cultura em uma dieta que "ao longo dos séculos tem sido capaz de enriquecer o seu património, mantendo sua originalidade."

Por seu lado, o eurodeputado socialista Rosa Miguélez, que propôs à Comissão de Agricultura iniciativa para se pronunciar a favor da nomeação, disse em um comunicado a contribuição desta dieta "nossa história, cozinha de renome e também a manutenção nossas paisagens e do meio ambiente. " UNESCO irá decidir sobre a demanda no segundo semestre de 2009.

(0)
(0)

Comentários - 0

Sem comentários

Adicionar um comentário

smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile
Caracteres restantes: 3000
captcha