Classificação da doença HIV-AIDS

Março 31, 2016 Admin Saúde 0 71
FONT SIZE:
fontsize_dec
fontsize_inc

A classificação atualmente utilizado tanto para adolescentes e adultos é proposto pelo CDC em 1993, em que se encontram estabelecidos diferentes grupos que combinam clínica e CD4 + TL. A categoria clínica A, que corresponde à infecção primária é caracterizada por alguns pacientes assintomáticos com linfadenopatia. Enquanto categoria B são aqueles pacientes que apresentaram sinais ou sintomas de categoria C. Nos mesmos doentes sintomas presentes imunidade celular, como relatou: candidíase orofaríngea, leucoplasia pilosa oral, púrpura trombocitopênica idiopáticaneuropatía periférica, angiomatosis bacilar, entre outros.
Finalmente, a categoria C corresponde aos doentes com, pelo menos, uma das seguintes doenças: brônquica candidíase, traquéia, esôfago ou de pulmão; disseminada ou coccidioidomycosis extrapulmonar; Criptococose extrapulmonar; criptosporidiose intestinal crônica; histoplasmose disseminada ou extrapulmonar; Pneumonia por Pneumocystis carinii; pneumonias de repetição (mais do que dois em um ano), entre outros muito mais.
Em conclusão, são incluídos na definição de pacientes seropositivos SIDA com menos de 200 células T CD4 + e aqueles que apresentaram uma doença enumerada na categoria C. Uma vez que o paciente entra na categoria definida pela clínica ou o número de células CD4 + T não pode retornar à categoria anterior.

(0)
(0)

Comentários - 0

Sem comentários

Adicionar um comentário

smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile
Caracteres restantes: 3000
captcha