A influência deste ano será menos grave do que o anterior

Junho 7, 2016 Admin Saúde 0 0
FONT SIZE:
fontsize_dec
fontsize_inc

Como o inverno avança e espalha a influência deve ser maior pressão suga os serviços de emergência. Em particular, a demanda vai aumentar em cerca de 15%, é o que diz a Sociedade Espanhola de Medicina de Emergência (Semes).

No ano passado, 20% o fizeram. Este ano também é o vírus H1N1 circula mais (junto com outro H3N2 e um B).




"De acordo com nossos cálculos, com base na experiência de muitos anos, o aumento da internação para casos graves será de cerca de 5% ou 7%, coincidindo com picos de maior incidência de gripe", diz Thomas Toranzo, presidente Shemesh.

Toranzo insta as autoridades de saúde para "aumentar os recursos humanos e materiais dos serviços de emergência, uma vez que parece que só a sua memória, como Santa Barbara, quando troveja."

A fim de analisar a situação actual no ED, Shemesh organizou uma conferência em Madrid.

É uma reunião com a participação de diretores e coordenadores de emergência e que vai ser uma série de propostas para melhorar a qualidade do atendimento nos serviços de emergência na Espanha e analisar a rentabilidade desses serviços no futuro.

Na última semana de 2010, diz o Instituto de Saúde Carlos III, continuou a fase ascendente da epidemia de onda, com uma taxa de incidência que superou pela segunda semana consecutiva o valor limite (153,04 casos por 100.000 habitantes).

Até o momento, 94 têm relatado casos graves de gripe confirmada hospitalizados, cinco dos quais morreram. Destes, quatro apresentavam factores de risco, e três não tinham sido vacinados.

(0)
(0)

Comentários - 0

Sem comentários

Adicionar um comentário

smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile
Caracteres restantes: 3000
captcha